top of page

LA

"Uma viagem transformadora"


Quando embarquei no aeroporto do Porto, estava longe de saber o que iria ser a minha viagem a Los Angeles! Eu sabia que era uma viagem de trabalho, muito trabalho aliás, mas os contornos e os caminhos que eu iria trilhar estavam longe de me passar pela cabeça!


Iniciadas todas umas peripécias em torno dos voos, do hotel dos primeiros dias e daquela confusão de trânsito, eis que me deparo com uma cidade com 1300 m2. Meu Deus! Mesmo com o trabalho de casa feito, com um plano de ação, a verdade é que nada foi como eu imaginei!! A cidade dos anjos, onde todos os sonhos são alcançáveis, onde tudo é uma possibilidade e nada é impossível tinha muitas lições guardadas para mim...


Os três primeiros dias foram dedicados a conhecer a cidade... a minha primeira ilusão! Como é que eu pude acreditar que iria ver (não conhecer) LA em tão poucos dias? Mas ultrapassado isso, a verdade é que não estava à espera do que encontrei. Se numa Rua estava a famosa “Walk of Fame”, na rua imediatamente paralela estava um monte de miséria, de pessoas a viver na rua com todos os seus pertences num carrinho de supermercado... A minha sensação foi que tudo era cenário de filmes pela falta de continuidade urbanística (Walk of fame, Hollywood, Beverly Hills e o Rodeo Drive, Santa Mónica, Malibu Pier e DownTown com o maravilhoso Walt Disney Concert Hall, o Museu The Broad e o edifício sede dos Prémios Pritzker da Arquitectura.. wow),... e que trânsito! Nossa!


Após esta diversão chegou o momento de trabalhar... e eis que me deparo com a Conferência! Nunca, mas nunca esperei nada assim. A multiculturalidade expressa nos participantes de 120 lugares diferentes, a multiplicidade de experiências, a diferença de opiniões e todo o conhecimento que fui lá beber não se expressam em palavras... posso considerar que foi das experiências mais enriquecedoras da minha vida.

Não obstante todo o conhecimento que eu contava adquirir e para o qual me preparei, as verdadeiras lições advieram de estar 15 dias afastada de todos os papéis que desempenho diariamente... e apesar de não ser a primeira vez que estive longe, desta vez a visão da minha vida a 9000 Km de distância foi inquietante!! E isto aconteceu apenas porque eu não estava “a correr” nas minhas multi-rotinas, a desempenhar as tarefas habituais e acompanhada das pessoas habituais... eu estava sim em contacto com pessoas diferentes, com realidades e culturas diferentes, formas de estar e pensar diferentes. E tive algum tempo para pensar... e realmente quando estamos absorvidos no nosso mundinho não valorizamos as coisas que temos. Ás vezes é preciso o confronto com outras realidades e outras pessoas para nos darmos valor e valorizarmos a nossa vida!


Ora, sendo eu uma pessoa de convicções fortes, sempre muito centrada em mim e nas minhas acções e relações interpessoais percebi que havia tanta coisa que eu gostaria de mudar... meu Deus! E uma vez perspectivado tudo aquilo que eu gosto e não gosto, só me resta uma solução: mudar tudo o que não me permite evoluir! E o facto de eu ser focada devolve-me a responsabilidade de cuidar de mim. Se eu não cuidar, quem o vai fazer? Acham que me estou a levar muito a sério? Naaaa


A vida são dois dias, e um deles já passou!



Comentários


bottom of page